Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos Mudos

Desabafos Mudos

20/12/15

do Natal

Ultimamente tenho andado sempre com fome. Estou constantemente a comer, e eu sem perceber porquê. Até agora! Então de onde vem este desejo todo? É que não consigo tirar da minha cabeça a imagem da mesa da minha sala cheia de comida e coisas boas feitas pela mãe. As fatias douradas, o arroz doce, o pudim... Socorro! Nunca mais chega dia 24 para começar a fazer e a provar?

22/12/14

do miminhos para o Natal # 2

Lembram-se deste post? Está feito. Andei um bocado à bulha com o word e a impressora, mas no fim consegui o que queria. Depois faltou a parte do meu pai que também já está embrulhada e guardada. Um mealheiro com um cartão de memória de 16GB lá dentro, que ele já está a precisar.


Foi hoje, enquanto estava só eu e o meu irmão em casa que agarrei no dossier e na vaquinha para guardar nos sacos de Natal. Mas eu não queria que ele percebesse logo que era uma vaquinha mealheiro que ia receber, coisa que estava estampado na caixa então andei a procurar pela casa jornais velhos para proteger a mealheiro que é de barro/porcelana(?). Não encontrei nada, nem para reciclar. E não podia usar os novos, dava nas vistas. Quando olho para a secretária do meu irmão e vejo duas revistas. 'Posso?', 'Yh, isso foi o pai que pôs aí para mim mas eu nunca vejo' disse ele. Agarrei na de cima e fui rasgando as páginas para embrulhar à volta do mealheiro quando chego a esta página:

 

(qualidade que o telemóvel permite)

 

Havia lá coisa mais perfeita para acrescentar senão um recorte desta página? Nem que estivesse à procura encontrava uma coisa assim. Porque a ideia é mesmo ele pôr na cabeça que não é impossível voltar a Angola, ir lá passar uns dias. Basta querer e ir devagarinho juntando algum. Queria dar um incentivo, dar aquele abrir de olhos... vocês perceberam.

Então ficou assim:

O dossier de receitas exigiu pesquisa de imagens, encontrar padrões que ficassem bem com o dossier, trabalho trabalho no photshop e algumas lutas com o word até conseguir imprimir aquela borda conforme eu queria (bastava guardar em PDF e imprimir...) e mais nada :) se tiverem aí mães cozinheiras aqui está uma ideia para este, para o próximo Natal, para os anos ou o dia da Mãe. Ou simplesmente porque sim.

07/12/14

já somos crescidos

É o que a minha mãe diz todos os anos, então lá vamos todos comprar escolher e comprar as nossas prendas de Natal, ou seja, chega a noite e já sabemos o que vamos receber, sabemos as prendas uns dos outros. Todos menos o meu pai, se bem que até ele este ano sabe a de todos porque este fim-de-semana tirou uns dias e foi connosco.

Mas!, ficam todas embrulhadas para a noite de Natal.

 

Ok, lá fomos e voltámos com as compras, e estive eu a arrumar, agrafar/colar os sacos e a pôr os nomes nos respectivos, quando a minha mãe me chama ao quarto. Eu já sabia que a outra prenda ia ser um pijama para cada um. Só não sabia que ela já tinha comprado muito menos que era uma coisa tão linda e maravilhosa e quente e tudo, tudo!

'OH MÃE, porquê que não mostraste só na noite de Natal quando eu abrisse?', disse eu.

O pijama é lindo e maravilhoso (como já disse em cima). Eu juro que quando o vestir tiro uma foto e ponho aqui. É da Disney, do Bambi :3 oh coisa mais linda e é tão quentinho e fofinho e omg.

15/11/14

dos miminhos para o Natal

É que daqui vai ser miminhos mesmo, coisas feitas por mim ou que sejam necessárias. Para a minha mãe vou fazer um dossier todo arranjadinho, já com as receitas que todos os santos anos andamos à procura para fazer no Natal (maldito bolo de ananás que quase fica só para decoração). Para o namorado é um daqueles livros para totós de inglês. O meu pai não fazia ideia até à pouco ter falado com ele ao telemóvel.

 

Sou daquelas pessoas que gosta de dar algo simples, mas com significado. Como à dois anos a minha tia me deu uma caixa de bolachas mas aquilo com que delirei foi com um saquinho de feijões (andava eu na fase de 'apetece-me ter uma mini horta em casa') com uma mensagem na consequência de termos ido ver o filme do gatos das botas ao cinema à uns meses e termos estado na brincadeira sobre os ovos de ouro... e ela lembrou-se.

 

Estava eu a dizer que gosto de dar coisas ora feitas por mim, úteis ou com significado. E do quê que me lembrei de dar ao meu pai? Um mealheiro. E vai ser um todo bonito! Porquê? Porque ele é angolano. Tem cá a maior parte da família, mas há um irmão que já não vê à muitos, muitos anos, que está em Angola. Eles vão falando por telefone de vez enquando e o meu tio do outro lado fica todo emocionado. O meu pai fica cheio de saudades. Tem saudades e muito orgulho de onde vem. Quando nos juntamos em aniversários, almoços e afins é só ouvi-lo falar de quando fizeram isto ou aquilo, e quando foram não sei onde e de que aquela zona agora está assim e assado (isto fala com um tio meu que lá vai de vez enquando). Então eu pensei, porque não um mealheiro para isso?

Temos que começar por algum lado :) entretanto vou andar informada sobre preços, datas e promoções. Para estar atenta.

21/10/14

este Natal só quero uma coisa:

Mais um disco externo. Um com 1TB sff. Este de 300GB já está quase cheio. Nem eu sei bem como é que consegui esta proeza juro-vos. São só algumas músicas (desta vez nem cheguei a 1GB), fotos, vídeos, trabalhos, escola e alguns backups de uns jogos. Ok, dito assim até parece muito. Mas ainda não percebi como é que já ocupou mais de metade... se calhar até é muito mesmo.

Isto já parece a arrecadação cá de casa... mas quando vou a ver, não sou capaz de mandar nada para o lixo.


Picoult, 25 anos, a espetar com tudo para aqui desde 2009.

it

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Sobre mim

Picoult, 25 anos, a espetar com tudo para aqui desde 2009.
Curiosa na multimédia, gosta de fotografia, apaixonada por gatos e já foi viciada em escrita.