Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos Mudos

Desabafos Mudos

10
Out15

Cérebro vs Coração

Picoult

Eu sei que estavas bem lá. Mas tenho que te trazer de volta quando deixas que abusem de ti. Vou tratar dos teus  arranhões antes que se tornem mais profundos. Chiu… tem calma. Vai arder um pouco, eu sei. Mas só a distância pode ajudar a esquecer as esperanças que tens. Já passou, vês? Ponho pensos para fechar as feridas e as proteger de mais falsas promessas tentem contaminar-te mais uma vez. E agora, agora ficas aqui, comigo. Da próxima tens mais cuidado e não vais em qualquer conversa.

02
Jul15

Volta

Picoult

O vento trespassa-me a camisola de lã cinzenta-azulada, o frio toca no meu corpo, abraça, aperta e arrefece. Descubro-me sozinha e assim o vento me assedia. Sozinha na rua, sozinha no meu mundo. Sozinha e saudosa da tua presença.

05
Set14

Dissabores

Picoult

Já fui uma das pessoas em quem implementaste esperanças como um agricultor que semeia a terra fértil. Daí nasceram fracas árvores de onde brotaram sonhos em forma de flores, mas flores que não deram os seus frutos porque nunca tiveste a intenção de provar o doce de uma maçã vermelha.

 

"A maior cobardia de um homem é despertar o amor de uma mulher sem ter a intenção de amá-la.", Bob Marley 

19
Jul12

Sorrisos e gargalhadas é só o que quero recordar ♥

Picoult

Perguntam-me o que penso da Vida. Se não ponho a hipótese de que ela não seja mais do que um teste doloroso que temos que enfrentar. Mas, para mim, é impossível pensar dessa forma. Ela tem tanto de alegria como de tristeza, da mesma maneira que a Terra tem tanto de sol como de céus cinzentos. O problema é que as pessoas preferem passar o tempo a recordar o amargo gosto da chuva suja do que a apreciar a beleza do arco-íris.

 

28
Jun12

Vida, a eterna escola

Picoult

O Passado é um sábio ancião de barba longa. Ele ensina-te a lidar com o rebelde Presente e a preparares-te para o tímido Futuro que nunca conhecerás por completo. Se o esqueceres, como muitos te dizem para fazer, voltas a ser tapete de alguém ou perdes quem já te fez muito feliz por algum motivo insignificante. Por isso percorre o caminho para a casa do Passado uma vez por outra, aplica as lições que ele te ensina e sorri. 

 


 

 

01
Mai12

18 anos e uma guerra

Picoult

Ali, na parte de trás da carrinha que os levava para o campo de batalha, com a arma automática de dozes quilos ao peito ele via os companheiros beberem, o que à boca nunca foi permitido provar, antes da chegada àquele que poderia ser o seu último destino.
Com uma notável insegurança na voz pergunta a um deles se lhe pode passar uma lata, ainda que meia. E apesar da arma na mão, ele não pode beber uma cerveja com os camaradas. Porque não tem idade suficiente.

 

19
Abr12

Mais uma mente perturbada.

Picoult

No passeio de uma rua estava sentada uma boneca de trapo dona de um sorriso tímido cozido com uma linha vermelha no rosto e uns olhos castanhos meigos em forma de botões de diferentes feitios. E apesar de não ter nariz sabia sempre quando é que havia flores frescas na florista da rua.
A boneca de trapo passava o dia ali sentada, sossegada e calada no seu canto. Mas não foi por isso que deixou de incomodar um grupo de crianças que passou ali um certo dia. Oh pobre boneca de trapo de mão em mão e jogada de pé em pé qual bola de futebol. Pareciam não conhecer o seu uso, mas também não se interessavam em descobrir o amor de que estava ela cheia.
Mal tratada e humilhada rende-se aos dissabores da vida. Pobre boneca de trapos que jaz suja no chão daquela rua com o sorriso de linha vermelha descosido, perdido algures.

 


Picoult, 24 anos, a espetar com tudo para aqui desde 2009.

it

Sobre mim

Picoult, 25 anos, a espetar com tudo para aqui desde 2009.
Curiosa na multimédia, gosta de fotografia, apaixonada por gatos e já foi viciada em escrita.

Mensagens