Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos Mudos

Desabafos Mudos

23/12/15

da assistência médica em Portugal

Viram o que aconteceu com o David? Que teve o 'azar' de lhe rebentar o aneurisma na véspera de um fim-de-semana, altura em que os médicos de recusavam a operar? Pois, este sempre foi o meu medo. Eu que tenho um quisto enorme na zona da clavícula, que me avisaram para estar atenta a sinais de alteração de cor, no caso de rebentar ir directa ás urgências porque em horas podia entrar no sangue e infectá-lo, bla, bla, bla...

 

Pois, eu sei como é que a coisa funciona em Portugal e tenho um medo do caraças de uma dia poder vir a ser um David.

23/10/14

o meu defeito de fabrico # 4

Ao fim de oito meses descobri o porquê de não ter recebido a carta para uma consulta com um cirurgião. A morada no hospital estava errada. Ainda tentaram mandar as culpas para o centro de saúde, mas eu cheguei a confirmar com eles duas vezes a morada e a culpa foi mesmo do hospital. Lá consegui finalmente uma consulta em cirurgia para me mandarem marcar uma consulta para cirurgia vascular onde 'vão saber dizer melhor' que ele o que podem ou não fazer. 7,75 fora. Agora mais 7,75 para a próxima, mais 5 para dizer o que me disserem ao médico de família... e o primeiro, o que me atendeu na consulta de cirurgia ainda me pediu para lá ir dizer o que me disserem na consulta da parte vascular! Oh pah, eu juro que devo ter cara de bola de ping pong.

 

Então o meu médico de família não sabia mandar-me logo para a parte vascular? Está em todos os relatórios 'linfagioma', 'sistema linfático'...

'Muita gente vive com isso e não se dá conta, descobrem por acaso, mas isso é porque geralmente são mais gordas que você'.

 

28/12/13

vamos ver o lado positivo

Pelo menos não são malignos!

 

Onde estão não são operáveis. Ou são vá, mas corro o risco de perder a mobilidade do braço direito. Os quistos estão num sítio complicado, com nervos à mistura. Logo vão ficar. Corro o risco de ter a mobilidade afectada de qualquer maneira se eles crescerem. Mas nesse caso sempre se pode tirar o líquido. Não deviam ter mais sítio nenhum para aparecerem senão na clavícula.

 

Ali estão eles todos gloriosos. Foi preciso andar assim quase meio ano até me decidir a marcar uma consulta. Apesar de parecer que se notam muito, isso é da luz. Nunca ninguém reparou até eu falar.

Neste momento o meu maior medo é, se tiver que tirar o líquido, não me darem anestesia!

 

19/12/13

o meu defeito de fabrico # 3

São quistos. Vários quistos, aqui mesmo na clavícula, que dão a sensação que tenho isto aqui inchado. Ainda não sei nada quanto às veias. E a angio-tc foi assim uma coisa maravilhosa de fazer. Então quando chegou à parte do contraste quentinho que me fez descobrir por onde andam as minhas veias. As voltas que aquilo não deu!

Então pensava eu que o contraste vinha num daqueles frasquinho, que ia ser quase como levar uma vacina, assim tipo a mesma quantidade. Qual quê. Saiu tudo ao contrário do que estava à espera.

 

Primeiro quando olhei, já tinha sido picada duas vezes. Não encontrava a veia. Dizia o técnico 'Ai, estás a fazer-me a vida negra. Não encontro as veias, vais levar uma carga de porrada. Sabes o que é isso?', eu respondi-lhe muito depressa, 'Antes uma carga de porrada que a injecção.'

Lá me picou uma terceira vez. 'Já está', disse. Olhei e vejo que tenho um tubo enfiado num braço! Oh meu deus, é pior do que pensava. A quantidade de contraste também me surpreendeu, numa seringa enorme.

 

Mas correu tudo bem. Não foi uma experiência má. Pela primeira vez encontrei bons profissionais, que gostam do que estão a fazer e se preocupam em ver e estudar o que se passa com as pessoas. Estou contente :)

 

29/11/13

o meu defeito de fabrico # 2

Ou feitio, como a enfermeira/estagiária (ainda não percebi) preferiu chamar. O que também ainda não percebemos é que malformação é que está para aqui na minha clavícula. Ou pelo menos eu ainda não percebi. Não se referiram directamente a isto como 'quistos', mas ela disse que era benigno e para não me preocupar. E, confesso, já tinha dado uma espreitadela no relatório que refere 'múltiplas áreas de natureza quística' sendo que a maior tem 5 centímetros. Ao que parece estão aqui no meio das veias e poderá haver alguma relação entre eles, algo que foi desvalorizado na consulta.

 

'Incomoda?', perguntou ele. Não sei como é que me deixei surpreender pela pergunta. Já houve um que me disse 'volte só quando estiver pior', mas sempre pensei que este fosse dos bons. Depois de puxado a ferros (bendita enfermeira/estagiária), lá mandou duas TAC's, nenhuma delas a recomendada pelo relatório da ecografia, mas mandou.

 

Saí da sala com a sensação de que só faltou ele dizer 'dá para viver'.

 

25/11/13

o meu defeito de fabrico (?)

Sempre tentei manter os pés no chão. As coisas não acontecem só aos outros. Vocês são os outros. Eu, sou só eu.  E aconteceu. O quê? Ser aquele caso 'que só se vê uma vez na vida' aos médicos que vão analisar isto.

 

Já é a segunda vez que me perguntam se sofri algum acidente, porque o que tenho tinha que ser consequência de um. Só agora, com um possível tendão fora do sítio, é que a minha mãe se lembrou que quando era pequena me deslocaram o ombro mas pensava que, depois de ter sido tratado, estivesse tudo normal. Parece que não, vamos ver.


Picoult, 25 anos, a espetar com tudo para aqui desde 2009.

it

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Sobre mim

Picoult, 25 anos, a espetar com tudo para aqui desde 2009.
Curiosa na multimédia, gosta de fotografia, apaixonada por gatos e já foi viciada em escrita.